incoerente, adj. 2 gén. que não é coerente; desconexo; ilógico; disparatado; inconsequente; discrepante (De in-+coerente).

_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

segunda-feira, fevereiro 16, 2009

Serviço de Informação de Trânsito

Uma coisa que me intriga é o serviço de informação de trânsito.
Apesar das informações, para mim, de pouco ou nada valerem, devido à minha localização geográfica, reconheço que possam ser muito úteis para quem vive em Lisboa e Porto.
Se alguém vai no carro em direcção a Lisboa ou Porto e ouve no seu auto-rádio: "Trânsito condicionado na A5 no sentido Cascais-Lisboa" ou então "Avenida AEP, Sentido Norte-Sul com tráfego condicionado", certamente mete pisca à direita e mete-se por um atalho que lhe disseram uma vez e perde-se para sempre num bairro qualquer nas imediações da cidade. O que interessa é fugir àquela confusão, mesmo que isso não ajude a chegar a horas ao trabalho.

Agora estas informações de trânsito na televisão, levam-me a crer que a utilidade delas é quase nula. É tipo a previsão meteorológica em Marte. Para que raio preciso eu de uma informação destas? Ora se eu estou em casa, no momento em que me são dadas informações de trânsito caótico, a partir de um helicóptero a sobrevoar a cidade, é porque ou eu não tenho intenções de sair de casa ou estou atrasado e já devia ter saído de casa há mais de uma hora atrás.

Nos tempos que correm, em vez de estradas cortadas, fazia muito mais sentido ter informações sobre empresas que acabaram de falir. Assim antes de alguém sair de casa, enquanto toma o seu pequeno almoço, poder-se-ia ouvir/ver na TV: "A empresa têxtil XPTO, Lda declarou falência. Os trabalhadores foram todos despedidos." As pessoas que tivessem conhecimento diriam: "Ora ainda bem que estava a ver televisão que assim já não vou para a fábrica, vou maizé direitinho à Segurança Social meter os papéis para o fundo de desemprego. Assim poupo chatices e umas cacetadas da polícia que certamente deve estar ao portão para não deixar entrar ninguém. Se for já ainda aproveito o dia que parece que está bom para ir até à praia."

3 comentários:

Plácido Afonso disse...

Eu, o teu primo que está na Finlândia, arrisca-se a, se não ouvir as informações, chegar à fronteira Luso-Espanhola e encontrar um placa, na qual, se encontram os seguintes dizeres: FECHADO (motivo falência)e voltar para trás...

Marko Rebelo disse...

boa imagem...e pertinente...
parabens pelo blog

eagle disse...

Primo, eu tenho esse receio de cada vez que vou encher o depósito do carro.
Já viste o que era eu dizer à esposa: "Vou meter gasóleo" e não poder regressar a casa?

Blog optimizado para Firefox 3.0.3

blogaqui? Estou no Blog.com.pt

  • Incoerente
  • ©
    2009,

    eagle - Todos os direitos reservados